Resumão...

/ Category:


Até agora foram quatro aulas. A Diplomática fazendo parte do nosso cotidiano. É blog pra lá, desafios pra cá... Credo. Que disciplina mais trabalhosa. rsrs. Enfim...
A intenção desse post é simples: fazer apontamentos sobre o que aprendemos e discutimos em sala de aula, até então. Pode servir, também, como ajuda aos nossos colegas 'faltosos'...


O que é a Diplomática? Metodologia para conhecer, entender e caracterizar um documento.

O que é a autenticidade? A autenticidade diz respeito ao processo de criação do documento. Para que um documento seja autêntico e válido, necessita ser criado por entidade competente e possuir elementos que garantem a sua existência (identificação do emissor, por exemplo).

O que é a veracidade? A veracidade é voltada para o conteúdo, para as informações. Auxilia no entendimento sobre o que é falso e verdadeiro, a partir do contexto em que o documento está inserido.

A autenticidade e a veracidade são elementos independentes entre si.


- Um documento existe para satisfazer a necessidade de prova.
- O ponto de partida para análise de um documento deve ser o próprio documento (quando é gerado, o responsável), não o assunto.
- Analisar o documento sempre a partir do seu contexto arquivístico.
- A melhor forma de conhecer um 'tipo' de documento é compará-lo com um documento semelhante.
- A espécie documental e as funções são elementos essenciais para entender um documento.
- Um documento pode ter mais de uma análise tipológica.
- Por mais que sejam documentos iguais, suas funções podem ser diferentes se os mesmos tiverem em arquivos diferentes e por motivos diferentes.


Exemplos de documentos trabalhados:

Nota à imprensa: destinada à imprensa, documento informativo (não normativo), deve ter data, identificação do emissor (autoria), identificação do assunto, documento textual, validação do emissor.

Diploma: no Senado, por exemplo, comprova direitos trabalhistas. No arquivo pessoal, comprova formação. Logo, funções diferentes, tempo de vigência diferentes, valores arquivísticos diferentes.

Fiquem a vontade para acrescentar informações.
Espero que possamos estar ajudando, mesmo que seja bem pouco.


Post publicado por: Adrielly Cristina Martins Torres

1 comentários:

Kelly Pontes said on 22 de junho de 2010 10:08  

Adorei essa postagem vou acompanhar..